A empresária , investidora anjo brasileira e uma dos ‘tubarões’ do Shark Thank Brasil,Camila Farani, está ajudando a promover BinaryBit, uma suposta pirâmide financeira baseada em Bitcoin, segundo publicação no site Cointelegraph.

De acordo com a publicação, Farani participou, como palestrante, em uma convenção de lançamento da BinaryBit, realizada em 17 de agosto. A BinaryBit vem sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) por atuar no mercado de capitais e valores mobiliários sem a autorização da autarquia.

A CVM já comunicou o fato ao Ministério Público e ao Ministério da Justiça, através da Gerência de Orientação aos Investidores, órgão da autarquia.

Segundo a CVM a BinaryBit, assim como seus supostos operadores, Marcos Monteiro, Ricardo Toro e Israel Marcos Silveira Soares não estão registrados na autarquia e “portanto, não podem exercer as atividades ou prestar os serviços regulamentados pela Lei nº 6.385/76, tais como análise, consultoria ou distribuição de valores mobiliários”

A CVM informa também que abriu um Processo Administrativo, SEI nº 19957.005764/2019-39, para averiguar denúncias sobre a empresa. O processo foi aberto pois o regulador acredita que há “indícios de oferta de investimentos que se enquadram na definição de valor mobiliário (“Opções Binárias”), para residentes no Brasil, por agentes não registrados na CVM”

Deixe seu comentário